Saturday, March 26, 2011

Censo Irlandês

0 viagens...

Pois é, a Irlanda sempre surpreendendo as gerações...
Um dia qualquer, uma mocinha bate à porta... eu abro e ela diz que é do censo. É, 2011 é ano de censo por aqui. Entregou-me um livreto e pediu que os moradores da casa preenchessem até o dia 10 de abril e ela viria buscar lçogo depois.
Tudo bem. Joguei o trocinho na mesa... ficou lá por dias e dias. Até que a irlandesa que mora comigo viu e disse: eu nunca respondi um questionário desses...
Oi? Como assim, Bial? Você É da terra, minha filha!
Beleza... abri o caderninho pra responder alguns dias depois. Respondi o que me cabia e deixei no móvel da sala.
Fui visitar uma amiga irlandesa e comentei do censo... do quão diferente ele é feito no Brasil e pá... Aí ela:
- Você viu o comentário na pergunta 13?
- Oi? Não...
Ela me mostrou:"Quantas crianças você deu à luz? Esta pergunta é apenas para mulheres"

Como assim, homem também pode dar à luz?? euri!

Pois é, aqui na Irlanda tem de ser tudo beeeem explicadinho, nos míííííínimos detalhes... Hahahahahah
Tem coisas que só aqui mesmo, viu... sei não...
Daqui uns tempos a gente vai substituir as piadas. Em vez de portugueses, serão irlandeses os protagonistas...

Wednesday, March 9, 2011

Amém

0 viagens...

Consegui outro trampo.
Graças a Anderson, o Maceió, amigo meu. Ligou pra mim na sexta-feira pós invasão de domicílio dizendo:
- Óa, manda teu currículo pro meu patrão, que ele tá precisando de gente pra trabalhar aqui!
- Oxe, na hoooora!
A figura me respondeu o e-mail num DOMINGO à NOITE! Pedindo pra eu ir lá na SEGUNDA! É doido, ele, é? Sorte que eu tenho internet no telefone e recebo meus e-mails na hora que eles chegam na minha caixa de entrada. =)
Fui, conversamos e ele me chamou pra ir com ele a um trial numa cozinha láááá longe no fim do mundo de Dublin. Massa.
Fomos. Trabalhei que só um burro de carga! Éramos encarregados de servir 60 pessoas que estavam participando de um tipo de congresso de estatística. Servimos o coffee break e o almoço. Pense numa pilha de prato que eu lavei! E ainda tinha de sorrir pras almas sebosas reclamando que não tinha muita variedade de comida... Eu mereço! O governo paga pra você, e você ainda reclama?! Váááááá tomar banho, europeu!
Acabou que o lugar que ele tem essa cozinha é o mesmo onde é gravado o Aprendiz (versão Irlanda). Quando estávamos saindo de lá, ele:
- Você sabe que programa é esse, O Aprendiz?
- Sei, assisti uma vez no Brasil, logo que estreou.
- E aí, o que achou?
- Mmm... não gostei.
- Não? E que tipo de programa você gosta?
- Não assisto TV...
- COMO ASSIM VOCÊ NÃO ASSISTE TV? QUE TIPO DE VIDA VOCÊ TEM? (sic!)
- Uma vida boa. Não gosto de TV. Tudo manipulado, sem graça, sem sal. Não gosto.
- Nossa... e do que você gosta, afinal?
- Cinema, literatura, cultura...
- Ah, você gosta de cinema? Que tipo de filme você gosta?
- Gosto, sim. Tipo de filme... mmm... filmes inteligentes, eu gosto... meu filme preferido é um sul-coreano.
- SUL-COREANO?! Nossa, que tipo de pessoa gosta de filmes sul-coreanos?! Como assim, filmes inteligentes?
- Os que me fazem pensar, os que não me tratam como uma idiota e me fazem refletir...
- Eu assisti aquele Black Swan. Não gostei... a gente fica sem saber direito o que aconteceu com ela. Muito confuso... não é claro, o filme...
- Ah, eu gostei exatamente por causa disso, pra ser sincera.
- Qual o seu ator preferido?
- Ah, não sei... Depende do filme... e o seu?
- Eu gosto do Leonardo DiCaprio.

Parei.






P.S.: Explico: tenho trauma do Leo DiCaprio. Sim, por causa de Titanic. Assisti a esse filme 10 vezes, sem mentiras. Tomei um abuso tremendo do ator. Amigos me dizem que ele é bom, que eu devia ver outros filmes dele. Talvez... quando eu conseguir ler A Pata da Gazela até o fim, eu vejo outro filme do dito cujo...

Tuesday, March 1, 2011

Algo tinha de dar errado.

0 viagens...

Já tava cansada de trabalhar no mesmo lugar... Depois de 2 anos morando aqui, você quer uma coisa legal e mais 'certa'. Trabalhar de segunda a sexta, por exemplo e ter seus fins de semana livres pra fazer o que quiser.
Aí resolvi procurar outro emprego. Procurei, procurei... mas nada de realmente interessante. Aí um dia qualquer, tava passando por essa determinada rua e vi uma placa: Part time/ Full time Staff Required. Era um café. Tudo que eu queria... Fui lá, entreguei meu currículo, conversei diretamente com o administrador/dono (a melhor coisa a se fazer quando vc vai entregar um currículo por aqui) e ele me disse que estaria abrindo outro café na metade de fevereiro. Fui lá outro dia pra ele ver como eu trabalho e ele me garantiu um full time. Massa. Agora era só dar um aviso prévio lá na outra loja e mandar ver no trampo novo.
Deixei a loja antiga dia 30 de janeiro. Um dia antes do meu aniversário. Tão feliz eu tava... Agora era só "relaxar" (tinha de resolver a renovação do meu visto) por duas semanas e aprender coisas novas, conhecer pessoas novas... enfim!
Nada.
Fui lá na terceira semana de fevereiro e o cara disse que tudo tinha atrasado, que nada tava conforme o previsto e que não tinha previsão de quando abriria o café. Lindo, né? Agora eu estava desempregada e sem muitas esperanças. Tudo down. Um saco ficar em casa fazendo nada, mas também não podia sair. Quem mora aqui sabe que não é facil sair de casa sem gastar.
Até hoje, nada certo. Fui a outro café pra uma entrevista, tudo certinho.. gostaram de mim, se impressionaram com a experiência que eu tenho... mas mandaram eu esperar mais uma semana. =/ Enquanto isso, eu fico irritada, sem graça, sem vontade de fazer muita coisa.
Aí vocês se perguntam: e por que não volta logo pro Brasil?
Acontece que eu não quero isso AGORA. Só quem vive essa experiência sabe do que eu falo. A gente meio que sente quando é e quando não é hora de voltar. Não dá pra explicar.
Sei que a pretensão é ficar aqui até o fim do verão. Seeeeeeeee as coisas apertarem muito, aí eu volto... triste, mas volto.
É, tava tudo muito lindo, divino e maravilhoso pra ser verdade...