Wednesday, September 1, 2010

Agosto, mês do...

1 viagens...

...desgosto!

Esse só pode ser o mês de aniversário de Murphy!

O meu mês de agosto foi assim:

1. O mestrado em Braga furou esse ano. O curso que eu queria fazer não abriu. E eu fiquei bem triste por isso. De verdade. Mas fazer o quê? Paciência!

2. Perdi minha passagem de volta pro Brasil. É... Havia comprado uma ida e volta em setembro do ano passado. Usei a vinda Recife-Dublin e teria de ir em agosto ao aeroporto mudar a data da volta, porque eles não poderiam marcar a volta por mais de seis meses. Pensei lógica e burramente: se vim no fim de fevereiro pra Irlanda, eles marcaram a passagem pro fim de agosto... seis meses são seis meses né? Não. Não para as agências de viagem irlandesas... Minha passagem tava marcada para o dia 10 de agosto. E eu só fui ver dia 15. Resultado? Tenho de comprar outra. E o valor mínimo é o mesmo preço que eu paguei pela ida e volta ano passado. =/

3. Depois de muuuuuuuuuuuito tempo, me queimei de novo no trabalho. Queimadura pequena, verdade... mas fazia tempo que isso não acontecia. E foi bem feinha mesmo... fez bolha na hooora. Claro que a bolha estourou em menos de 24h... porque foi na mão.

4. Levei umas 3 pancadas durante meus dias de trabalho. Tá, quem me conhece sabe que é natural eu levar pancadas e ficar com marcas roxas pelo corpo. Mas de novo, fazia tempo que não levava! Tempo mesmo...

5. Um belo dia, estou acabando de trabalhar... Lavínia chega pra me render:
- Olha, tem água em casa pra tomar banho não, visse...
- Oi?
- É... e o dono do apê disse que só ia lá em casa amanhã.
- Beleza, neh... vou mandar mensagem pra ele perguntando se posso tomar banho na casa dele, então!
Que alma sebooosa!
Fim das contas, arrumei a casa de outra pessoa pra tomar meu banho e não ficar cheirando a peito de frango empanado. Depois descobri que meu querido que mora comigo, o Daniel, deu um jeito e resolveu o problema. Deu um chutão na bomba e ela parou de frescura e funcionou. Depois que eu movo meio mundo pra tomar um banho, descubro isso...

Ah! Digo mais! Isso não foi durante o mês de agosto inteiro... isso foi num espaço de tempo de UMA SEMANA, mais ou menos.

Ainda bem que o mês acabou e setembro chegou beeeem melhor!
Amém. Que só melhore...

Sunday, August 29, 2010

Surfando em ondas e sofás - parte II

1 viagens...

Continuando...
O Rúúúri é uma onda, bicho! Pense! Cara muito legal =) Foi ele que me fez comer blueberries pela primeira vez. É, mais uma vergonha nacional. Pelo menos eu comi, né? Nâo neguei. E, sim, é uma DELÍCIAAAAAAAAAA!!!! Uma das coisas que vou sentir falta daqui, definitivamente... Especialmente pelo preço... hihihihiihhi
Estacionamos e resolvemos ir a praia. Nesse 'ir a praia', o irlandês superbranco da estrela olha pra mim e diz:
- Vamo entrar no mar?
PAREM O MUNDO QUE EU QUERO DESCEEEEEEEEEEEER!!!!!!!!!!!!!!!
- Como assim entrar no mar, menino? Tá louco!? A gente não tá nos trópicos! Se qualquer parte do meu corpo encostar nessa água, eu vou virar um cubo de gelo! Sem noção!
- Vamo, menina! Tu num já tás aqui? Então... aproveita! E congela nada... a água deve tá ótima! Vamooo...
E foi-se embora o descendente de viking...
Olhei prum lado, olhei pro outro e pensei: Quer saber? Eu to aqui pra que mesmo?
- To indooooooooooo...
E lá fui eu, recifense acostumada às águas térmicas de Boa Viagem e Porto de Galinhas (hasuashuas! eh leeeenda! ahsuahsahusuhas), entrar no mar.

PAUSE!
Pessoas, meu mundo parou por alguns minutos e eu pensei que ia morrer. Não consegui sentir minhas pernas e minhas mãos. Desejei por vários momentos ser o abominável homem das neves, só pra ter a quantidade de pelos que ele tem... QUE ÁGUA GELADA DO CRÉÉÉÉÉÉÉU!!!!! Pense num grito! Um não, váários! E o ginger hair morrendo de rir de mim... alma sebosa!

PLAY!
Entramos eu, o enferrujado, uma francesa e uma menina do Camboja. Sim, você não leu errado... do Camboja. CouchSurfing é exatamente assim: você conhece gente do mundo todo num fim de semana indo pro sul da irlanda... =)
Foi bem legal depois de vários minutos me acostumando com as 'pequenas' ondas e o frio congelante da água.
- Vamo voltar, que o pessoal vai colocar o wetsuit...
Voltamos...
Outra novela foi vestir a bendita da roupa, minha gente! A menina pegou lá a roupa, olhou pra mim e disse:
- Essa é sua. Vai ficar perfeita em você! Toma...
Avemaria mãe do senhor! Se você, queridinho, queridinha, pensa que aquelas calças coladinhas no corpo de uma mulher é difícil de entrar... que só entra passando manteiga... certamente nunca tentou vestir essa roupinha de neoprene! É horríííível vestir aquiloooooo!!!! Mas né que fica legal depois da tormenta? Disfarça até a barriguinha... =D
O instrutor falou, falou, falou.. avemaria, era tanta instrução! Eu pensei: quer saber? Vou é entrar na água e me jogar! Obviamente peguei as primeiras instruções neh. O benditinho até falou: "Ó, se você não conseguir fazer o que eu to dizendo agora, é melhor nem tentar ficar de pé na prancha na próxima metade da aula...". Isso é que é um pensamento positivo... isso é que é um instrutor que tá ganhando 20 euros por pessoa pra ensinar a surfar! Claro que morri de medo de não conseguir ficar deitada em cima da prancha mexendo os braços e pernas neh... mas se tem uma coisa que eu lembro bem das minhas aulas de natação quando eu tinha 10 anos de idade (e o grilo faz 'cricricricri' nessa hora. momento nostalgia...) é bater as pernas e os braços, então eu passei na primeira fase! Claro, levando vacas e vacas!! ahsuaushauhshuasuhsuh e rindo de me acabar da francesa que, coitada, nem do canto saía...

PAUSE!
Essa francesa é um capítulo à parte na história... Escandalosa e querendo ser best friend forever de todo mundo. Resultado? Ninguém aguentava mais a voz e a presença dela depois de algumas horas de convivência...

PLAY!
Vamo subir na praaaancha!
Ah, isso eu não consegui! Tem de ser muito ráááápidoooo! Meu Deus!
Mas a experiência de tentar valeu muito! Muito caldo, muitas pancadas, muitas batidas de prancha dos outros na cabeça e nos braços... hunf!
Mas foi massa demais! E no fim de tudo tava um calorzinho até bom. Explico: quando você já está morando num lugar há quase dois anos e nesse lugar o máximo que faz é 24 graus, você tá quase tirando a roupa de tanto calor quando o termômetro aponta 20 graus... =) Creia-me!
Depois do surf, voltamos pra casa do dono dos gatos e resolvemos fazer um churrasco. Pois é. Churrasco de irlandês tem direito a muitos muitos muitos molhos, salada verde, hamburguer e coxinha de galinha. Tava bem legal, no fim das contas (quem não tem cão...).
Depois ficamos só jogando conversa fora na sala. Uma parte do pessoal foi beber num pub e outra parte (eu inclusa) ficou na casa. Ou porque tava com muito sono, ou porque tava com muita dor nos braços (meu caso).
No outro dia, fomos a outra praia.. ficamos conversando e tirando onda. Nada de entrar na água para mim. A experiência do dia anterior tinha sido suficiente...

=)

Surfando em ondas e sofás

0 viagens...

Geeente! Dois meses a gente pensa que é pouco, mas aconteceu TANTA coisa comigo que só vááários posts pra contar! Eles possivelmente não serão postos em ordem cronológica dos fatos. Minha memória é curta... =P
Vamos por partes, como diz o esquartejador... eu sei, foi infame. =)

Deu-se que o pessoal do CouchSurfing (falo deles qualquer dia desses) resolveu se juntar e ir surfar na Irlanda.
Oi? Como assim, Bial?
É... surfar na Irlanda, afinal moramos numa ilha! Esse mesmo pessoal foi ano passado também, mas eu não fui.
Pois bem, esse ano decidi ir. Pedi folga ao patrão e dei meu sim pra galera guardar meu lugar num dos carros.
A ideia inicial era ir para Tramore, ao sul de Wexford, que fica ao sul da ilha. Acontece que o organizador, meu querido Robbie Campbell verificou o tempo pra o fim de semana e viu que não tava legal pra ondas. Então mudaram de planos. Decidiram que iríamos a Kinsale, ao sul de Cork (também sul da ilha).
Tudo bem organizadinho, passaríamos algumas horas com um instrutor de surf e todo equipamento incluso. Pagamos 20 euros cada. Não é tão caro assim, vai!
O grupo era de 15 pessoas, mais ou menos... Obviamente, se somos 'surfistas de sofá', pedimos o sofá de alguém pra deitar a cabeça por uma noite, neh? Então encontramos uma alma boa e caridosa que hospedou toooodo mundo em casa. Pense! 3 carros e pessoas do mundo todo pra caber numa casa só? Pois é, o rapazinho lá mora sozinho numa casa com 3 quartos, sala, sótão e quintal grande o suficiente pra alojar duas barracas de camping.
Mas nem tudo são flores, pessoas...
O menininho lá que eu insisto em esquecer o nome (vergonha nacional...), é super hiper ultra power a favor de reciclagem de lixo. Ele sabe tuuuuuudo e separa tuuuuuuuudo! Gente, ele tem um balde pra cada um dos tipos de lixo que você pode pensar em produzir na sua vida! E ele leva MESMO a sério! Isto é, nós ignorantes de pai e mãe tínhamos de ficar perguntando o tempo todo a ele onde é que colocava aquele lixo.
Outra coisa, o rapaz tem pelo menos 2 gatos. Quem me conhece, sabe o AMOR que eu tenho a gatos.

Em tempo:
Sim, isto é uma ironia. Por mim não existiam gatos no mundo, mataria todos. Cachorros eu ainda consigo conviver, ele lá e eu aqui).

TODOS (e são todos mesmo) os cantos da casa são empestados de pelos daqueles felinos. Galera, até os lençóis e fronhas! Aí é demais né? Esse cara vai morrer de toxoplasmose desse jeito (*bate na boca e pede perdão a Deus*)!!!! Ainda bem que eu não cruzei com nenhum deles o fim de semana inteiro. Porque senão... nem sei, viu! E já nem faço mais questão de lembrar o nome do dito cujo, sinceramente!
Assim que chegamos, descarregamos nossas malas, resolvemos onde dormiríamos e fomos surfar!

PAUSE!
Eu, nada delicada e compreensiva, fiquei no mesmo quarto de um CASAL amigo meu. Nesse momento, meus queridos amigos vociferam: empata f*da!
SIM!! Com muito orgulho! Não ia arriscar ter um gato roçando em mim no meio da noite... bem, há controvérsias... enfim! mudemos de assunto!

PLAY!
A praia do surf era um pouco afastada da cidadezinha. Peguei carona com um irlandês original - ruivo, olhos azuis, cheio de sarda pelo corpo todo (bem, pelas partes que eu vi) - amante de death metal. Pensei: ele devia usar isso contra os gatos da casa do coisinho lá... botar os gatos pra ouvir death e ver todos morrendo com os miolos estourados. *risada maligna*
Até o nome da figura é irlandês Ruairí (pronuncia Rúúúúri, com o r do interior de São Paulo). Esse não tinha como esquecer... ashuashasuhashu! Figuraça! Ficava fazendo piada cada vez que abria a boca. Às vezes até a piada era de um mal goooosto... mas eu fingia que não entendia.
Vou fazer outro post, porque esse tá longo demais! ahsuauhsush

Friday, August 27, 2010

Tirando as teias.

0 viagens...

Pois eh...
O Brasil nao foi campeão dessa Copa do Mundo.
Os clientes da loja onde trabalho estavam todos torcendo a favor da seleção... comentavam, conversavam, sorriam comigo. Minha supervisora, todos os dias perguntava se eu era mesmo uma mulher, de tanto que eu falava de futebol. Se os clientes comentavam com ela, ela dizia:
- Quem gosta de futebol aqui eh aquela ali - apontando pra mim.
Pense que eu fiquei indignada! Os amigos da onça mandando mensagens pra mim tirando onda... A vergonha de perder jogando mal...
Mas passou.
Assisti aos outros jogos com os amigos, acompanhei cada momento. E que final foi aquela hein? Avemaria, a Holanda parecia mesmo que era um bando de Vikings de tão violenta!
Enfim.

À parte do futebol, tantas coisas rolaram... eu eh que sou fuleira e nao escrevo aqui. Eh que dá preguiça...
Nao vou jurar nada.
Mas pretendo escrever sobre as peças de teatro , festivais que fui e os filmes que assisti por aqui. quem sabe eu nao deixo essa preguiça de lado e escrevo um pouco neh...

Monday, June 14, 2010

Mas por que mesmo que eu tô aqui, hein?

1 viagens...

A mesma pergunta, repetida tantas vezes...
Mas as respostas variam, de acordo com o tempo.
Eu lembro bem de ter conversado com muita gente a respeito do porquê vir a Dublin. Aí você vem e diz: "É óbvio, Débora. Pra estudar inglês!". Ledo engano...
Inicialmente, sim. Estudar inglês é o primordial.
Já ouvi tantas diferentes histórias...
1. de um menino que veio e acabou se apaixonando por uma menina. resolveu largar o que tinha no brasil pra ficar com ela.
2. de um casal que veio e resolveu trabalhar primeiro, pra depois pensar no inglês, apesar de ficarem se culpando por não estarem estudando... conseguiram emprego e agora podem estudar =)
3. de gente que não tá nem aí pro inglês... quer mais é juntar dinheiro!
4. de gente que tá aqui há anos e mal fala a língua (acontece muito!)
5. de uma menina que veio pra passar 6 meses estudando, mas sentiu tanto a falta do namorado e de tudo no brasil que resolveu voltar depois de 3 meses, somente.
6. de uma menina que veio pra passar só um ano e já tá indo pro terceiro.

É complicado analisar todos esses casos... cada pessoa vem pra cá com uma expectativa, com um foco. Se isso vai permanecer até o fim, a gente não sabe.
Uma coisa é certa: a gente não pode perder o foco sobre nós mesmos, independente do que estejamos fazendo.
No fim, todo mundo se diverte e aprende.
Ninguém sai ileso dessa...




Friday, June 11, 2010

Anyone But France!

0 viagens...

Esse é o lema por aqui...
qualquer um, menos França.
Os irlandeses estão secando qualquer coisa que lembre a França na copa do mundo.
isso inclui promoções e promoções...
só pra ter uma ideia, a Pizza Hut estará distribuindo até 350 pizzas grátis pra cada gol que a França sofrer durante a copa.
acredita não?
http://www.facebook.com/getafreepizza
E também, uma das maiores lojas de artigos esportivos daqui de Dublin, Champion Sports (a que começou a campanha), vende todos os padrões de todos os países participantes da Copa, menos os da França.
É isso aí...
Anyone But France!

e eu to dentro!!

Thursday, May 6, 2010

And the crown goes to...

1 viagens...


SPORT CLUB DO RECIFE!!!!!!!

TRINTA E NOVE títulos pernambucanos.
DOIS pentacampeonatos pernambucanos (1996 a 2000 e 2006 a 2010)
UM campeonato brasileiro (1987)
UMA copa do brasil (2008)

agora me diga, vá...
quem é o rei de pernambuco mesmo??
ahushuashuashuausuahshuashuahsuauhshuasuhas

CHOOOOOOOOOOOOORA BARBIE GIRL!

QUE VENHA O HEXA!

Saturday, April 24, 2010

Morar fora

0 viagens...

Não é apenas aprender uma nova língua.
Não é apenas caminhar por ruas diferentes ou conhecer pessoas e culturas diversificadas.
Não é apenas o valor do dinheiro que muda.
Não é apenas trabalhar em algo que você nunca faria no seu país.
Não é apenas ter a possibilidade de ganhar muito mais dinheiro do que se ganhava.
Não é apenas conquistar um diploma ou fazer um curso diferente.
Morar fora não é só fazer amigos novos e colecionar fotos diferentes.
Não é só ter horários malucos e ver sua rotina se transformar.
Não é só aprender a se virar, lavar, passar, cozinhar.
Não é só comer comidas diferentes, pagar suas contas, se preocupar com o aluguel.
Não é só não ter que dar satisfações e ser dono do seu nariz.
Não é só amar o novo, as mudanças e também sentir saudades de pessoas queridas e algumas coisas do seu país.
Não é só levantar da cama em um segundo quando chega encomenda da sua família.
Não é apenas já saber que é alguém do Brasil ligando quando toca seu celular todo domingo no mesmo horário.
Não é só a distância.
Não são apenas as novidades.
Não é só uma nova vista ao abrir a janela.

MORAR FORA é se conhecer muito mais…
É amadurecer e ver um mundo de possibilidades a sua frente.
É ver que é possivel sim, fazer tudo aquilo que você sempre sonhou e que parecia tão surreal.
É perceber que o mundo está na sua cara e você pode sim, conhece-lo inteiro.
É ver seus objetivos mudarem.
É mudar de idéia.
É colocar em prática.
É ver sua mente se abrir muito mais, em todos os momentos.
É se ver aberto para a vida.
É não ter medo de arriscar.
É aceitar desafios constantes.
É se sentir na Terra do Nunca e não querer voltar.
É querer voltar e não conseguir se imaginar no mesmo lugar.
Morar em outro pais é se surpreender com você mesmo.

É se descobrir e notar que na verdade, você não conhecia a fundo algo que sempre achou que conhecia muito bem: Você mesmo.

(achei esse texto navegando pelo orkut... gostei!)

Friday, April 2, 2010

Homesick

1 viagens...

Esse primeiro mês depois de umas férias bem merecidas no Brasil tem rendido bastante. Na verdade, o tempo no Brasil já me fez refletir muito sobre minha condição aqui na Irlanda. Sandra, minha nova flatmate, me perguntou se eu tive vontade de voltar pra casa quando cheguei aqui. Ela está aqui desde fevereiro, apenas.
E a resposta foi automática:
- Claro que sim! Sempre!
O que eles chamam aqui de homesick é realmente sério pra muita gente. Pra mim, especialmente.
Desde sempre meu pensamento era voltar pro Brasil dentro de um ano e ponto. Acontece que em julho me surgiu a possibilidade de tentar uma vaga de mestrado em Portugal. Daí decidi ficar e ver qual é. Mas, e a saudade?
Acredito que não falei disso ainda aqui, até porque esse blog tem vida própria... ahahahahhaha
Nossa! Quem estava comigo de julho a janeiro, muito obrigada! Agradeço de coração a paciência!! Nunca achei que eu fosse ficar tão 'doente'. Foi no sentido mesmo da palavra homesick. Minha vida era trabalho-casa. Escola não, porque minhas aulas haviam acabado no fim de julho.
Pois foi... sem muito drama, foi difícil resolver ficar mais um tempo aqui na europa. Hoje eu penso que essa foi a escolha que eu fiz. Eu nunca vou saber se foi a melhor escolha, mas foi a que eu quis.
Quando no Brasil, pensei bastante nas relações e nas decisões. Pensei que minhas amizades poderiam continuar amizades, independente da distância. E é uma verdade. Quando a gente cuida daquilo que é nosso, as coisas ficam mais fáceis. Não é apenas dizer 'eu te amo e sou seu amigo', entende? É muito mais que isso. Quem cuida, sabe do que falo.
E Dublin, a cidade que eu tanto bradava aos quatro ventos que não gostava... continua aqui. Na dela. Eu que não quis saber.
Como eu disse a uma amiga... talvez seja uma forma de defesa minha. Não querer me envolver demais pra não ficar difícil na hora de partir.
Acontece que a partida é fato. E a decisão de viver ou não isso aqui é minha. Resolvi viver.
Pela primeira vez em 14 meses de Irlanda, encarei um restaurante. Sim, pessoas... nunca tinha ido a um restaurante em Dublin. Achava desnecessário gastar dinheiro com coisas que eu tinha em casa. Mais uma vez, defesa.
A comida deliciosa, admito! Preciso fazer mais isso.
Mal posso esperar pela real primavera (é, aqui apesar de ser primavera, ainda faz 6 graus) e pelo verão pra ir ao parque caminhar ou pedalar (o/)... fazer pique-niques, gastar tempo conversando bobagens fora de casa, andando pela rua ou sentando num banco de praça.
Agosto... de Deus. eu quero mais é viver!

This is it.

Tuesday, February 2, 2010

uma pausa de mil compassos...

0 viagens...

porque eu tô em casa por 35 dias...

=)

Friday, January 1, 2010

Sadismo.

1 viagens...

Noite de ano novo, tudo novo né? Pois é... Nevou em Dublin. Isso... NEVOOOOU!
Muito bom, né?? Hhuuuuhuhuhuhuuhuhuhhuhuhu
Brincamos, tiramos fotos [que ainda não chegaram]... tudo lindo...
Brindamos 2010 com champagne [na verdade, um espumante], liguei pra família... faília me ligou... tudo lindo. Bonito mesmo foi quando saímos de casa.
No caminnho pra qualquer lugar, encontramos umas meninas brincando na neve. De repente, as belinhas atiraram as bolas de neve em nós. Né fogo?
Foi bonito: TOOOODOS nós pegamos bolinhas de neve e atiramos, tooooodos ao mesmo tempo, nelas!
E saímos rindo.

Pausa para a explicação:
Essas lindas crianças irlandesas são o cão chupando manga pelo avesso dançando maracatu em cima da tampa de crush! Tuuuuuuuuuuuuuuudo alma! Meus melhores alunos choram de inveja deles! ahahahahahahah
Essas lindas crianças aqui são chamadas de nackers. Eu e meus amigos os chamamos carinhosamente de nanás. Por quê? Porque, em geral, são adolescentes que tem o maior preconceito com pessoas que não são irlandesas. Muitos brasileiros tem histórias de terem sido atacados por eles, inclusive eu.
Estava eu um dia voltando pra casa depois de um dia de trabalho quando, numa das esquinas perto do apê que eu morava na época, vieram dois pirralhos rindo e falando altas coisas pra mim. Eu tava com fone no ouvido, não pude identificar o que eles falaram. Quando fui passar entre eles, os dois me chutaram. Eu só não revidei porque havia, do outro lado da rua, mais uns 3 deles, com o dobro do meu tamanho...
Eles fazem essas coisas e muitas vezes nem sabem por que. Cresceram vendo isso acontecer... e acabam fazendo o mesmo.

Play

Quando a gente pensa que tá de boa... eis que as duas menininhas lindinhas vem para o contra-ataque. As duas vieram como loooooucas pra atirar bolas de neve na gente. Mas erraram, coitadas... Eu não tive dúvida:
Fui ao chão, enchi as mãos de neve, fiz uma bola enorme.
Virei pra trás e taquei na menina.
Pessoas, foi lindo!
Headshot!
Na caaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaara!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Eu juro que não queria alimentar meu instinto sádico, mas...
VINGANÇA É UM PRATO QUE SE COME FRRIIIIIOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


ahahahahahahahahahahahah
Sinto-me vingada agora, por todo mundo que já comeu o pão que o diabo amassou com esses nanás almas sebosas!

Feliz ano novo pra todos. O meu será fantástico! =D