Friday, August 14, 2009

Escalando o Monte Sinai [que mais parecia o Everest...]

- Olha, deixa eu dizer algumas coisas a vocês antes de vocês irem...
- Diz aí...
- Olha só, se quiserem ir de bermuda, é bom, porque vocês vão precisar de movimento nas pernas... mas se quiser usar um jeans, também é válido.
- Certo...
- Vocês tem lanterna?
- Er... não...
- Tudo bem... também não é tão importante assim. Vocês podem andar junto de quem tem.
- Ok!
- Agora algo muito importante... lá faz muito frio de madrugada... mas tem gente lá alugando mantas e colchonetes. E é baratinho...
- Ok, mas tem bronca não... a gente trouxe casaco.
- Ah, trouxeram? Ótmio! Porque lá faz muuuuuito frio!
- Er... frio? Tipo quanto de temperatura?
- Ah, dá uns 16 graus...
- ahusuhasuhaushaushaushaushaushaushaushauhsuahsuahsuahsauhsuahs
- o.O'

A gente riu muuuuuuuuuuuito! Pra quem pegou abaixo de zero em Dublin, 16 graus é calor! ahauahauauhahuhauhuahauhahau

Chegamos, depois de um tempinho de viagem, no local onde começaríamos a escalada. Gente pra todo lado...
Na van que fomos encontramos um brasileiro. Foi o único. Vendeu um carro que ele tinha no Brasil pra viajar a África... começou pela África do Sul, já tava no Egito e, empolgado, começaria a Europa.
Figuraça, ele, apesar de carioca... =P
Tinha uma menina lá que o carioca ficou paquerando... ela era a caaaaara da Julia Roberts! ahuaauhauhahuauha claro que ficamos chamando ela de Júlia! sem ela saber, né?
Outro era um tiozinho de seus 60 e poucos anos [eu acho]... menino, ele saiu da van com uma malinha... colocou a malinha em cima de um banquinho, abriu e começou a se empacotar.
Tava com uma bermuda e camiseta. Aí colocou um colocou um casaco de manga, depois, por cima dele, um casaco sem manga desses de fotógrafo... e, pra completar o visual, um chapéu tipo Indiana Jones. Óbvio que ele virou o nosso Indiana Jones!!!! ahuauhauhahuauhahau. A gente só não lembrava o nome da namorada do Indiana Jones pra poder apelidar a esposa dele. Mas o casal era gente boa! ;)
No começo era tudo lindo, né? Um escuro da pleura... a gente sem lanterna, teve que seguir quem tinha.. ahhahahahahah... arregueiros de marca maior! o/
Um mooooooooooooooonte de Mohammad oferecendo camelo. Ai que ódio desses camelos! Tinha camelo pra mais de metro... afff!
Rapaz... o tempo foi passando e a gente subindo... subindo... subindo... aquilo acabava não! Até a gente parou um pouco pra descansar... ainda bem.

Seguimos subindo... subindo... subindo...
- Ei, Rodrigo, falta muito?
- Sei lá! Sobe aí...
Eu não sabia que estava tão fora de forma, até escalar esse bendito Monte...
Na terceira parada, eu já tinha pedido penico umas 85394765279542986520 vezes... rsrsrs! Foi difícil...
Depois de algumas horas, acho que mais ou menos 3 ou 4... chegamos na última parada! Amém! Minhas pernas não respondiam mais... eu tava sentindo calor, mas meu corpo tava todo gelado!
Era muito estranho... Rodrigo me disse que era porque eu era "escolhida"... ahuahuauha palhaço!
A última subida foi a pior... mas não muito longa, graças! ahuaauh
Ainda tava escuro quando chegamos ao topo... Muita gente alugando manta e colchonete... e oferecendo também.
A gente não alugou... mas fez um friozinho mesmo, porque era alto e porque a gente tava parado.
Algum tempo depois, a recompensa:

quem tá cansado aqui? quem tem olheira? quem? quem?
a gente e Eduardo, o brasileiro
Tudo bem, já contemplamos a maravilha que é estar ali em cima... mas e pra descer?
Pra descer, todo santo ajuda! ahuahauhauhauahauhuahuah
Nosso guia olha pra gente e diz:
- Olha, tem dois caminhos pra descer: o primeiro é o mesmo que a gente subiu e vai durar 3 horas e o segundo é pelos degraus... dura mais ou menos 2 horas. Vocês escolhem qual?
- ¬¬!! Claro que é o segundo, né! dããããããããã!
A descida não foi tão pesada quanto a subida, mas foi bem cansativa... Mas fizemos vídeo, tiramos foto... enfim!

Lá em baixo havia um convento, aí a gente entrou, né, claro! Mas nada demais...
Chegamos no hostel às 11h30 da manhã, doidos pra dormir! O Mohammad do hostel disse que a gente podia ficar no quarto até 13h [a gente não ia pagar mais uma diária só pra dormir...], mas que poderíamos ficar no hostel até pegarmos o ônibus pra voltar pro Cairo. A viagem tava acabando... =/
Dormimos o quanto pudemos... Depois fomos à praia. Pra entrar na água, você precisa de sapatos especiais, porque é uma formação de corais que tem lá... Como eu disse, não tem areia... Só coral. O tiozinho lá que alugava esses sapatos disse que a gente podia pegar de graça pra ir à praia. Ai, que feliz! Coisa mais linda, aquela praia! Porto de Galinhas chora de inveja...
"Nemo! Que nome legal!" =D
Voltamos da praia, tomamos um banho no hostel e ficamos numa área comum de lá, com um monte de tapetes e almofadas, em baixo de umas árvores... bem massa! Depois, passeamos na praia, jantamos e voltamos de novo ao hostel pra esperar a van.
a lua, linda... e a Arábia lá no horizonte...
Dahab foi o lugar, pra mim, que mais valeu a pena no Egito. Adorei mesmo!
À noite, pegamos uma van e voltamos pro Cairo.

beijos e saudades

0 viagens...: